UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ACADÊMICOS

DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR

   TIPO DE COMPONENTE (Marque um X na opção)

X Disciplina
  Atividade complementar
  Monografia
  Prática de Ensino
  Módulo
  Trabalho de Graduação

   STATUS DO COMPONENTE (Marque um X na opção)

  OBRIGATÓRIO X ELETIVO   OPTATIVO

DADOS DO COMPONENTE

Código Nome Carga Horária Semanal Nº. de Créditos C. H.  Global Período
Teórica Prática
PO 476 FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA 60 0 4 60

Pré-requisitos Co-Requisitos Requisitos C.H. 0

EMENTA

Princípios éticos e legais da educação inclusiva. o ensino de alunos com deficiência, sob a égide da escola para todos, com qualidade e respeito às necessidades individuais.

OBJETIVO (S)  DO COMPONENTE

Propiciar espaços para estudos, reflexões, debates e produções de conhecimento na área da educação inclusiva. Compreender a inclusão em seus aspectos conceituais, organizacionais, políticos, sociais, culturais e legais.

METODOLOGIA

O programa será desenvolvido através de aulas teóricas, discussão de textos em grupos, estudo dirigido, seminários e filmes.
A parte prática constará da aplicação dos princípios teóricos estudados.

AVALIAÇÃO

1. Seminários: realizados por grupos de alunos.
2. Entrega de Resenhas dos textos discutidos: deverão ser entregues até quinze dias do final de cada item do programas.
3. Trabalhos a serem decididos em aula, executados por grupos de alunos, com apresentação para a classe e entrega de relatório.
Todas as avaliações variarão de zero a dez e a nota final será a média aritmética das mesmas.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

A política de educação traduzida na questão da inclusão nas suas diferentes formas. As diferentes estratégias de ensino que norteiam uma prática inclusiva, considerando os diferentes ambientes. Papel dos profissionais da educação em relação às pessoas com deficiência e a mudança de paradigmas.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

  1.  BAPTISTA, Claudio Roberto (org.). Inclusão e escolarização: múltiplas perspectivas. Porto Alegre: Mediação, 2006.

  2. BEYER, Hugo Otto. Inclusão e Avaliação na escola: de alunos com necessidades educacionais especiais. Porto Alegre: Mediação, 2005.

  3. MONTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: o que é? por quê? como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

  1. CARVALHO, Rosita Edler. Educação Inclusiva: com os pingos nos “is”. Porto Alegre, Mediação, 2009.

  2.  MAZZOTTA, M.J.S. Educação Especial no Brasil: história e políticas públicas. São Paulo: Cortez, 2003.

  3. OLIVEIRA, Luiza de Fátima Medeiros de. Formação Docente na Escola Inclusiva. Porto Alegre: Mediação, 2009.

  4. PACHECO, José. Caminhos para a Inclusão: um guia para o aprimoramento da equipe escolar. Porto Alegre: Artmed, 2007.

  5. RIBEIRO, Maria Luisa Sprovieri; BAUMEL, Rosely C. R. de Carvalho (orgs.). Educação Especial: do querer ao fazer. São Paulo: Avercamp, 2003.


DEPARTAMENTO A QUE PERTENCE O COMPONENTE HOMOLOGADO PELO COLEGIADO DE CURSO
Departamento de Psicologia e Orientação Educacionais Licenciatura em Expressão Gráfica



ASSINATURA DO CHEFE DO DEPARTAMENTO ASSINATURA DO COORDENADOR DO CURSO

Conteúdo Disciplinares